leitmotiv
Agência Aorta
<< carow.com.br

28 agosto 2009

Penso que penso…

sophias_mercurial_waters copy

Penso que logo serei rainha. Que coroada estarei pronta para conviver com meu ego. Que sentada no trono do planeta não verei nunca mais meu mundo de emoções. Que não precisarei mais de espelhos que de servos bajuladores. Que poderei conviver com a felicidade, mesmo esta sendo falsa de tão eterna que afirma ser. E que com ela não terei que exigir mais nada de mim.

Penso que, então, poderei me reinventar de lantejoulas e paêtes, já que à grande maioria não é visível outra coisa que matéria resplandescente. Penso que com brilho serei sempre lembrada por meus súditos. E que com súditos poderei ser ouvida e falarei o que quiser.

Penso que possa ser covarde demais para viver sem enredo. Mas que, ao menos, devo ser corajosa ao ponto de viver o drama que escolher para mim. Que a ambiciosa dramaturgia que me cerca não se encaixa no tipo de personagem que carrego. Penso que ainda tenho vergonha de ficar desnuda, mas nem por isso possuo esse desespero imposto e compartilhado de se cobrir da primeira carapaça manjada que aparecer.

Acho que tenho seguido conselhos egoístas demais e não quero ser coroada de espinhos por isso. Penso que não pensar no assunto também não me seria útil. Que governar minha própria pessoa já seria um passo importante a ser dado. E termino pensando em, um dia, não ter que conviver mais com esse tipo de pensamento.

Por: Camila Galvão (Verso e Avesso).

Filed under: Outros — Carow @ 10:47
 

10 agosto 2009

Surrealismo que derrete e linhas suaves realistas…

Existem vídeos, podcasts, reportagens na internet que você não sabe muito bem porque os encontra. Pode ser por pura histeria coletiva, ou então estratégia de virais muito bem sucedidas, ou simplesmente: “coincidência”. O fato é que fiquei muito surpresa com o vídeo que “me encontrou” esta última sexta-feira, e que já em diversos links no twitter hoje pela manhã.

O que me parecia uma inocente edição de imagens com algumas obras de Salvador Dalí, pelo thumbnail do You Tube, era na verdade o curta-metragem “Destino” (assista logo abaixo). Meu pai que é um artista nato e extremo admirador das obras surrealistas (já vi muito sol nascendo em uma frigideira, como ovos fritos, em papéizinhos solto dentro de casa), assistiu junto comigo e ficou bem surpreso.

Vamos aos dados técnicos então. “Destino” é o nome de um curta-metragem escrito e roteirizado pelo norte-americano Walt Disney e o espanhol Salvador Dali em 1945. O projeto, arquivado por questões financeiras, foi redescoberto e finalizado por Dominique Monfrey em 2003. Ventila-se agora que uma versão em DVD seja finalmente lançada. No ano que vem. A trilha sonora é uma canção homônima do mexicano Armando Dominguez.

São 6 minutos que contam a historinha em que Chronos (a personificação do tempo na mitologia grega) se apaixona por uma mortal. A união da moçoila graciosa dançando no melhor estilo Disney de animação com o cenário surreal inspirado pelas pinturas de Dalí é belíssima.

Fontes: http://supergiba.blogspot.com

http://hp.gizmodo.com.br/

Filed under: Cultura — Tags:, , , — Carow @ 15:14
 

5 agosto 2009

Momma’s Boy: “I’m not your mother!”

Hoje é dia de “cultural tips”, essas coisinhas legais e criativas que consumimos da indústria cultural globalizadinha. Nhe. Viva Adorno. Indico o álbum lançado em 2009 e que está embalando minhas tardes de trabalho lá na Agência Aorta (que por sinal já ganhou post semelhante a este há um tempo atrás).

Taller_Children_Cover__smaller

A banda se chama Elizabeth & The Catapult e é composta por um trio de novaiorquinos (Elizabeth Abby Lynn Ziman, Pete Woodman Lalish e Dan Molad) que cresceu perto de lugares frequentados antes por Bob Dylan e Joni Mitchell. O álbum “Taller Children” apresenta sonoridades que começam o jazz, passam por violinos e trompetes, caem no folk e apresentam uma orquestra.

e266d0ef-7c0a-40c1-8c1a-1750a80d93d3

O resultado é ótimo e você pode conferir duas músicas do álbum no player abaixo, são elas “Momma´s Boy” e “Taller Children“:


Filed under: Música — Tags:, , — Carow @ 23:48